Stacks Image 411
... Sente-se triste?

... Tristeza? Não, não é tristeza que sinto. É como se as características que me definiram até agora estivessem a desaparecer. Como se, aos poucos, estivesse a deixar de ser a pessoa que era antes, como se estivesse a esvaziar-me de mim. As coisas banais, rotineiras da vida tornaram-se extremamente penosas. É difícil levantar-me da cama, lavar os dentes, comer. Até respirar custa. Cada passo exige um esforço gigantesco. Sinto-me esmagada pela pura existência do meu ser. Estou sempre assustada sem verdadeira razão. Sinto-me traída por aquilo em que me tornei…, um ser que não reconheço. Como se aquilo que já fui me tivesse abandonado. Sinto-me profundamente sozinha, sinto que ninguém é capaz de ajudar-me. Por vezes penso em matar-me, não que faça, mas estou cansada, preciso de descansar. E não me venham com a merda de como sou boa pessoa, como sou capaz e que vou ultrapassar tudo isso, que há luz no fundo do túnel. Essa conversa deprime-me ainda mais. Sou uma merda. É como me sinto.

... Muito para além da tristeza.
Ilustração - Faísca